Daisypath Anniversary tickers "... E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos,julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre." Miguel sousa tavares
Mazorca d' Assuntos
Quinta-feira, 29 de Outubro de 2015
Um beijo teu

beijo4.jpg

 

Como chegaste até mim ainda hoje é um mistério, mas alguma razão fez com que os meus olhos tenham ficado bloqueados em ti, que o meu coração tenha criado um elo com o teu. Contigo descobri que amar têm conteúdo: são sentimentos e sensações inexplicáveis, que trocam toda a lógica da racionalidade, fazendo-me ir quando devía ficar , fazendo-me rir quando quero chorar , tornando-me forte na maior fraqueza.  

Agora estas longe de mim mas deixaste um rosto á saudade, um aroma, um sorriso, um toque, um abraço...
Todo o receio que um dia revelasses as asas e levantasses voo tornou-se uma realidade palpável e dolorosa, que vou atenuando com aquilo que deixaste para trás... o teu beijo, aquele que tanto adoro. Deveria de haver forma de o guardar para o ter sempre comigo, para  senti-lo sempre que quisesse.

 Lembrar-me de ti é lembrar-me de nós, impossível faze-lo sem soltar um suspiro, sem sentir um aperto no coração!

Olho em retrospectiva e recordo dos dias felizes em que foste a minha luz , minha guia , meu norte.

Do tempo em que esse teu beijo me transportava para um outro mundo, que me fazia suspirar em vez de respirar, quando a tua presença me fazia correr quando bastava andar , quando a alegria que me transmitias me fazia saltar quando bastava estar, quando me fazias sentir vivo.

E  agora como continuo sem o teu beijo ?

 

 



samokal às 09:04
link do post | O teu contributo | favorito
partilhar

1:
De marta a 29 de Outubro de 2015 às 16:28
espero que a Maria também te ame. ou pelo menos que te tenha amado.


De marta a 29 de Outubro de 2015 às 22:29
Desculpa, queria dizer Marta.


De samokal a 30 de Outubro de 2015 às 01:43
Acredito que sim


De Maria a 29 de Outubro de 2015 às 19:21
Na vida os mistérios só são para quem tanto questiona e não sabe receber de braços abertos os presentes. As bússulas pelas intempéries que recebem preferem ficar sossegadinhas no seu canto. E assim se quebra milagres e boas orientações.


De samokal a 30 de Outubro de 2015 às 01:46
Obrigado pelo comentario "Maria", quem sabe muito acertivo...ou não. mas um bom jogo de palavras e ideias


De As palavras que o vento não levou a 29 de Outubro de 2015 às 20:13
Tão profundo... Escreveste de uma forma tão sublime que me fez sentir cada palavra!
Espero que a Marta por mais distante que esteja de ti, continue a guardar-te num cantinho bem especial da vida dela! :)


De samokal a 30 de Outubro de 2015 às 01:47
Muito obrigado pela gentileza, sabe bem quando alguem dá um feed back tao positivo . .

Seguramente que terei o meu lugar la bem reservado !


De cristina gonçalves a 29 de Outubro de 2015 às 21:48
...


De Manu a 30 de Outubro de 2015 às 10:56
Um texto deveras emocionante e que vem do fundo do coração.
Fiquei comovida!


De samokal a 31 de Outubro de 2015 às 12:56
Obrigado , fico feliz pelo elogio

Sabe bem perceber que alguem gosta do que escrevemos


De Xana Ribeiro a 6 de Novembro de 2015 às 17:08
Que bela selecção de Palavras, incapaz de deixar alguém indiferente. Uma verdadeira demonstração de Amor.

Parabéns pelo Texto, está Top




Opinar sobre post

Passaram cá ...
counters
pesquisar
 
ultimos posts

O nosso amor

Vento

A noite

Caminhando na penumbra

Ninguém sabe...

Sempre que me sinto trist...

Esquecido de mim

Afinal os contos de fadas...

Acordei

A felicidade

Ano novo

O coração

Este Natal

Amo-te

A escolha

Passeio nocturno

Desenquadrado

Momento

Hoje é um dia especial

Escolha

Dois meses

Viagem solitária

Dois minutos

Amanhã é outro dia

Nem sempre...

Tudo ou nada

Chegou a hora!

O telefonema

" Se te desse um beijo o ...

Eu estarei aqui, contempl...

Tralha antiga

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

.
subscrever feeds