Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Daisypath Anniversary tickers "... E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos,julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre." Miguel sousa tavares

Re-defeniçoes

por samokal, em 26.06.12

Rene Descartes disse um dia  " Penso, logo existo "

 

 

                                                                                                                                   imagem discretamente subtraída da net 

eu direi :

 

penso muito, logo tenho menos momentos de existência ....

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os verdadeiros amigos

por samokal, em 23.01.11

 È comum ouvir que " os verdadeiros amigos estão lá quando mais precisamos " . Mas na verdade  quando é que precisamos de um amigo ?? -precisamos sempre ...Precisar de alguem não é só quando se está na mó de baixo  mas tambem partilhar as alegrias , diversões,bons momentos . O amigo está ao nosso lado para o bem e para o mal , é alguem que nos acompanha  na  vida em todos os seus quadrantes, que gosta de disfrutar da nossa companhia quando estamos felizes e quando estamos tristes .

  Há quem se julgue mais amigo  porque nos apoia quando mal , mas depois desaparece e não nos acompanha nas alegrias ou simplesmente no dia a dia , pensa que basta dizer presente quando a maioria nos esquece !!mas isso não faz dele mais amigo do que aquele que nos quer sempre a seu lado nos momentos de diversão e de alegria .

 

  Olhando á minha volta vejo que tenho amigos de varios quadrantes , aqueles que aparecem quando estou em baixo , aqueles que gostam de sair comigo , aqueles das jantaradas e convivios , os do tempo de escola , os do futebol , os do trabalho, os confidentes ,os cumplices  ...mas a verdade é que amigo a sério , aquele que está  nos bons e nos maus momentos , na saude e na doença ,que sabem se estou bem ou mal só de falar comigo ou de olhar para mim,  , esses são escassos  mas muito valiosos !!!

 

 

by samokal

Autoria e outros dados (tags, etc)

Amizade

por samokal, em 06.01.10

Estive a reler um blog ( o meu primeiro ) e por lá encontrei um comentario de uma velha amiga  e aproveito para partilha-lo com todos que aqui passam .

 

 

 

"Eu não posso acabar com todos os seus problemas, dúvidas ou medos, mas eu posso ouvir você e juntos podemos procurar soluções.
Eu não posso apagar as mágoas e as dores do seu passado, nem posso decidir qual será o seu futuro, mas no presente eu posso estar com você se precisar de mim.
Eu não posso impedir que você leve tombos, mas posso oferecer minha mão para você agarrar e levantar-se.
Suas alegrias, triunfos, sucessos e felicidades não me pertencem, mas seus risos e sorrisos fazem parte dos meus maiores bens.
Não é de minha competência tomar decisões por você, nem posso julgar as decisões que você toma, mas eu posso apoiar, encorajar e te ajudar se me pedir.
Eu não posso traçar ou impor-lhe limites, mas posso apontar-lhe caminhos alternativos, procurar com você medidas de crescimento, formas de encontrar-se, meios de ser você mesmo sem medo da rejeição.
Eu não posso salvar o seu coração de ser partido pela dor, pela mágoa, perda ou tristeza, mas posso chorar com você e ajudá-lo a juntar os pedaços.
Eu não posso dizer quem você é, ou como deveria ser:
Eu só posso ser tua amiga."

 

Desconheço autor , enviado por Norma

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

frase da semana

por samokal, em 15.12.09


"Descobrimos que estamos a ficar velhos quando começamos a contar histórias a mais e viver histórias a menos..."


será que estou a ficar velho ???

Autoria e outros dados (tags, etc)

DIÁRIO DE UM DONO DE CASA

por samokal, em 30.09.09
Recebi um mail ,que embora seja um pouco anti homem , me pareceu fantastico. Como tal decidi partilha-lo ...
 
 
 
 
Porque se queixarão as mulheres das lides domésticas se basta um pouco de organização?  


Segunda-feira

Sozinho em casa. A minha mulher foi passar a semana fora. Ora aí está uma excelente mudança. Vamos passar uma semana inesquecível, o cão e eu.  
Delineei um programa e organizei o meu horário. Sei exactamente a que horas me levantar, quanto tempo demoro na casa de banho e a preparar o pequeno-almoço. Acrescentei o número de horas de que preciso para lavar a loiça, fazer limpezas, passear o cão, ir às compras e cozinhar. Fiquei agradavelmente surpreendido com o muito tempo livre que ainda terei. Não percebo porque é que as mulheres se queixam da lida da casa se tudo isso exige tão pouco tempo.  
O segredo está numa boa organização.  
O cão e eu comemos um bife cada um ao jantar.  
Vesti-me a rigor, acendi uma vela e pus rosas numa jarra para criar uma atmosfera aprazível.  
O cão comeu paté de foi gras como entrada, repetiu a dose como prato principal, com uma requintada guarnição de legumes e biscoitos à sobremesa.  
Eu bebi vinho e fumei um charuto.  
Há muito que não me sentia tão bem.  

Terça-feira

Tenho de dar uma olhadela ao meu horário. Uns pequenos acertos.  
Expliquei ao cão que não se pode ter festa todos os dias e que por isso, não pode estar à espera de entradas e três tigelas de comida, que é claro, tenho de lavar.  
Ao pequeno-almoço, verifiquei que o sumo de laranja natural tem um inconveniente.  
É preciso lavar sempre o espremedor. Alteração possível: fazer sumo para dias. Assim só tenho metade do trabalho.  
Descoberta: posso aquecer salsichas dentro da sopa. Menos uma panela para lavar.  
É claro que não pretendo aspirar todos os dias, como a minha mulher queria. De dois em dois dias é mais que suficiente.  
O segredo está em andar de chinelos e limpar as patas do cão. Quanto ao resto sinto-me optimamente.  

Quarta-feira

Tenho a impressão de que afinal a lida doméstica leva mais tempo do que pensava. Preciso de repensar a minha estratégia.  
Primeiro passo:  
Comprei um saco de comida rápida. Não tenho de perder mais tempo com cozinhados. É um disparate 
perder mais tempo com a comida do que comê-la.  
A cama é outro problema. Primeiro é preciso sair de dentro do edredão, a seguir arejá-lo e por fim fazer a cama. Que complicação! Acho que não vale a pena fazê-la todos os dias, sobretudo porque nessa mesma noite voltarei a deitar-me. Parece-me inútil.  
Deixei de fazer refeições complicadas para o cão. Comprei algumas de lata. Ele fez má cara, mas não teve outro remédio senão comê-las. Se tenho de arranjar-me com refeições pré – cozinhadas, ele não é mais do que eu.  

Quinta-feira 
Acabou-se o sumo de laranja! Como é que um fruto aparentemente tão inocente causa tamanha confusão?  
É inacreditável! Vou passar a compara sumo engarrafado pronto a beber.  
Descoberta:  
Consegui sair da cama quase sem a desfazer. Basta-me depois alisar ligeiramente a roupa. Claro que é preciso uma certa prática, e não me posso mexer muito durante o sono.  
Doem-me um bocado as costas, mas nada que um bom duche quente não possa resolver.  
Deixei de fazer a barba todos os dias. É uma perda de tempo. Assim, também, ganho uns minutos preciosos que a minha mulher, como não tem de fazer a barba nunca perde.  
Descoberta:  
Não vale a pena usar um prato lavado de cada vez que como. Lavar a loiça tantas vezes começa a dar-me cabo dos nervos.  
O cão também pode comer só numa tigela. Afinal, de contas é um animal.  
Nota: cheguei à conclusão de que basta aspirar no máximo uma vez por semana.  
Salsichas ao almoço e ao jantar.  

Sexta-feira
Adeus sumos de fruta! As laranjas são muito pesadas.  
Descobri o seguinte: as salsichas sabem bem de manhã. Ao almoço nem por isso. Ao jantar, nem vê-las.
Salsichas mais de dois dias seguidos enjoam.  
O cão, esse, está a comida seca. Afinal de contas tem os mesmos nutrientes, e não suja a tigela. Descobri que posso comer a sopa directamente da panela. Sabe ao mesmo. Nem tigela nem concha. Assim já não me sinto tanto como uma máquina de lavar a louça.  
Já não lavo o chão da cozinha. Irritava-me tanto como fazer a cama.  
Nota: acabaram-se as latas. O abre-latas fica todo pegajoso!  

Sábado 
Que ideia é esta de me despir à noite se tenho de voltar a despir-me de manhã?  
Aproveito mas é o tempo para ficar mais um bocadinho na cama. E também não preciso de colcha, por isso a cama está sempre feita.  
O cão encheu tudo de migalhas. Pu-lo na rua de castigo. Não sou criado dele!  
Que estranho. De repente, dei-me conta de que é o que a minha mulher me diz às vezes… 
Hoje é dia de fazer a barba, mas não me apetece nada. Tenho os nervos em franja. Ao pequeno-almoço, só as coisas que não seja preciso desembrulhar, abrir, cortar polvilhar, cozinhar sem misturar. Tudo coisas que incomodem.  
Plano:  
Comer directamente do saco em cima do fogão. Nem pratos, nem talheres nem toalha, nem nenhum disparate desses.  
Tenho as gengivas um bocado inflamadas. Deve ser a falta de fruta, que é muito pesada para carregar.  
Se calhar, estou com princípio de escorbuto.  
A minha mulher telefonou à tarde a saber se tinha lavado as janelas e posto a roupa a lavar. Desatei a rir meio histérico. Disse-lhe que não tinha tempo para essas coisas.  
Há um problema com a banheira. Está entupida com esparguete. Também não estou para me chatear. Não me incomoda muito porque deixei de tomar duche.  
Nota:  
O cão e eu comemos juntos directamente do frigorífico. Tem é de ser depressa. Não convém deixar a porta 
aberta muito tempo.  

Domingo 
O cão e eu estamos sentados na cama a ver televisão. Vemos pessoas a comer todo o tipo de iguarias. Salivamos os dois. Ambos estamos fracos e rabugentos.  
Esta manhã comi da tigela do cão. Nenhum de nós gostou.  
Precisava de me lavar, barbear, pentear, fazer comida para o cão, limpar a casa ir às compras e uma série de outras coisas, mas não arranjo forças.  
Sinto que estou a perder o equilíbrio e que a vista me está a faltar. O cão deixou de abanar a cauda.  
Num último reflexo de sobrevivência arrastámo-nos até um restaurante. Durante uma hora, comemos toda a espécie de pratos óptimos.  
Em seguida, fomos para um hotel. O quarto é limpo, arrumado e confortável. Descobri a solução ideal para o governo da casa. Não sei se a minha mulher já se terá lembrado disso.
 

 


Autoria e outros dados (tags, etc)

Grandes posts

por samokal, em 28.08.09

 

Um dos blogs  de visita obrigatória  que  em cada visita tenho o direito a ,pelo menos, uma boa gargalhada  é :   sempenas.

 

 

   Escolher um post entre tantas preciosidades é uma tarefa impossivel . visita-lo sem querer ler tudo de fio a pavio tambem me parece .

 
  De qualquer forma deixo aqui um cheirinho ...bom talvez esta n seja a palavra indicada !!!

 

 

 

  "Uns tipos de Viana do Castelo vão usar uma vaca para sortear o vencedor de umas rifas. Vão dividir um campo de futebol em quadrados numerados, e onde a vaca cagar será esse o número vencedor"

 

 

 

"Na minha opinião as eleições neste país deviam seguir este exemplo: agrupavam-se os candidatos num descampado e a malta votante ia lá cagar-lhes em cima. Era o fim da abstenção !!!!!!"

 

"O nobel Saramago disse que Portugal e espanha deviam-se fundir em ibéria. Temos que dar o devido desconto pois o sr. já tem uma certa idade. Eu sou português com muito gosto, caraças! Agora com licença que vou atestar a badajoz..."

 

 

"Em itália um padre foi impedido de organizar a "miss freira", com o objectivo de mostar que "elas também são bonitas"

No fundo ele queria mostrar que não comem só coirões velhos... ou putos."

in 

 

sem penas

 

a visitar

Autoria e outros dados (tags, etc)

A minha prenda de Natal

por samokal, em 26.12.08

 Este ano e porque nem sequer estou muito bem disposto decidi oferecer a todos os meus inumeros leitores uma prenda para esta época Natalícia .

 aqui está ela  :        http://velhojarreta.blogs.sapo.pt/

 

Meus amigos/as  , isto é do melhor que há para quem ainda está a tentar recuperar deste dia e meio de irracional dieta á base de muitos doces e muito alcool...

       

Autoria e outros dados (tags, etc)


Passaram cá ...

counters


Mais sobre mim

foto do autor





Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D