Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Daisypath Anniversary tickers "... E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos,julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre." Miguel sousa tavares

Não digas!!

por samokal, em 16.05.13

 

                                                                                                                    Foto retirada do google images 


Tu e  eu ... será que fomos feitos para estar juntos,todos os dias , para sempre ?

sinto-me a perder-te a cada dia , pensei que ias dar luta , mas não... simplesmente deixas acabar , como quem não quer saber!

Não dizes nada , no entanto percebo todas a entrelinhas , preferia que falasses , talvez a dor não fosse tanta 

agora agarro-me ás memorias , elas são como uma droga que desejamos com tanta força que voltem, que por vezes perdemos 

a noção do mal que nos faz.

 

Eu percebo-te ,mas não aceito a tua falta de entrega,

 questiono o porquê de seres assim, não cedes , ficas gelada no teu canto, e nem todo o meu calor faz mudar a tua temperatura.

  O combustivel do meu ardor começa a escassear, dentro em breve só sobrarão cinzas , cinzas que atirarei ao vento ,para que espalhe a nossa linda historia por todo o lado, cada planta saiba como foi ,a cada riacho se junte o sal de nossas lágrimas e que a terra se fertilize com a essência do nosso amor .



ver tambem 


A viagem   Adeus    os amores




     

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

PEDIDO DE DEMISSÃO

por samokal, em 13.01.08
Aqui coloco um texto que espelha o meu estado de espirito , como não tenho uito jeito para escrever uso um texto de alguem . 
                                                     
Venho por meio desta, apresentar oficialmente meu 
pedido de demissão da categoria dos adultos. 
Resolvi que quero voltar a ter as responsabilidades 
e as idéias de uma criança de oito anos no máximo. 
 
Quero acreditar que o mundo é justo 
e que todas as pessoas são honestas e boas. 
Quero acreditar que tudo é possível. 
Quero que as complexidades da vida passem 
desapercebidas por mim e quero ficar encantado 
com as pequenas maravilhas deste mundo. 
 
Quero de volta uma vida simples e sem complicações. 
Cansei dos dias cheios de computadores que falham, 
montanha de papeladas, notícias deprimentes, 
contas a pagar, fofocas, doenças 
e necessidade de atribuir 
um valor monetário a tudo o que existe. 
 
Não quero mais ter que inventar jeitos 
para fazer o dinheiro chegar até o dia 
do próximo pagamento. 
Não quero mais ser obrigado a dizer adeus 
a pessoas queridas e, com elas, 
a uma parte da minha vida. 
 
Quero ter a certeza de que Deus está no céu, 
e de que por isso, tudo está direitinho nesse mundo. 
Quero viajar ao redor do mundo no barquinho de papel 
que vou navegar numa poça deixada pela chuva. 
Quero jogar pedrinhas na água e ter tempo 
para olhar as ondas que elas formam. 
Quero achar que as moedas de chocolate 
são melhores do que as de verdade, 
porque podemos comê-las 
e ficar com a cara toda lambuzada. 
 
Quero ficar feliz quando amadurecer o primeiro morango, 
a primeira banana ou quando a ameixoeira 
ficar pretinha de frutas. 
Quero poder passar as tardes de verão 
à sombra de uma árvore, 
construindo castelos no ar 
e dividindo-os com meus amigos. 
Quero voltar a achar que chicletes e picolés 
são as melhores coisas da vida. 
 
Quero que as maiores competições 
em que eu tenha de entrar 
sejam um jogo de berlindes
ou uma futebolada. 
Quero voltar ao tempo em que tudo o que eu sabia 
era o nome das cores, a tabuada, 
as cantigas de roda, 
a "Batatinha quando nasce..." e a "Ave Maria" 
e que isso não me incomodava nadinha, 
porque eu não tinha a menor idéia 
de quantas coisas eu ainda não sabia. 
  
Quero voltar ao tempo em que se é feliz, 
simplesmente porque se vive 
na bendita ignorância da existência de coisas 
que podem nos preocupar ou aborrecer. 
Quero acreditar no poder dos sorrisos, 
dos abraços, dos agrados, 
das palavras gentis, da verdade, 
da justiça, da paz, dos sonhos, 
da imaginação, dos castelos no ar e na areia. 
  
Quero estar convencido de que tudo isso... 
vale muito mais do que o dinheiro! 
A partir de hoje, isso é com vocês, 
porque eu estou me demitindo da vida de adulto. 
Agora, se você quiser discutir a questão, 
vai ter de me apanhar... 
PORQUE O poder ESTÁ COM VOCÊ!!! 
E para sair do poder, só tem um jeito: 
Demita-se você também 
dessa sua vida chata de adulto, 
. 
NÃO TENHA MEDO DE SER FELIZ!!! 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Passaram cá ...

counters


Mais sobre mim

foto do autor




Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D