Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Daisypath Anniversary tickers "... E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos,julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre." Miguel sousa tavares

E agora?

por samokal, em 18.10.16

caminhos a escolher.jpg   Vou aqui na ponte,  sabendo que mais tarde ou mais cedo ela vai ruir, caminho a medo,quanto mais tempo demorar a fazer a escolha mais riscos corro de desmoronar com ela.

   As opções são poucas, aparentemente fáceis de tomar. de um lado está o passado , do outro o futuro...

Cada vez que tento decidir pelo futuro o passado agarra-me, manieta-me, convence-me com as imagens de outros tempo.

Cada vez que desisto e acho que o ideal é abraçar o passado, percebo que ele já lá não está , já se encontra num outro lugar qualquer ao qual eu não tenho acesso.

Agora o futuro esta-me a querer trazer novos motivos para acreditar nele, será desta que solto as amarras ?

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Sem imagem de perfil

Cristal a 18.10.2016

"O agora?", traduz-se no seguinte: "enquanto não houver a libertação das algemas da mente, de nada adiantará a liberdade nos pés". As amarras do medo significam medo e resistência às mudanças. A não aceitação, faz-nos ficar presos no passado.
Um abraço
Cristal
Imagem de perfil

samokal a 19.10.2016

obrigado , grandes palavras essas, é de facto verdade tudo o que disse, o problema é vencer o medo.

abraço e obrigado
Sem imagem de perfil

Cristal a 20.10.2016

Muitas vezes há a necessidade de fazer a melhor decisão para continuar com a vida, para não falhar e não vendo que não existem decisões perfeitas. As decisões estabelecem uma relação com o conhecimento que temos no momento e que enfrentamos em determinadas circunstâncias ou situações de vida. O medo do comprometimento e da rejeição, inibe que se possa viver a vida tal qual ela é. E uma das piores coisas é a negação dos problemas que temos, enveredando por uma atitude auto-sabotadora .Uma premissa para a mudança é a necessidade de admitirmos os nossos problemas ou situações incapacitantes ou a negação pode manter-nos “paralisados” para sempre. Não enfrentando esses medos de fracasso paralisa a nossa trilha, mesmo antes de se iniciar a caminhada. E estes medos acabam por prejudicar não só o que temos medo mas também, outros sectores da vida. E ciclos repetem-se vezes sem conta e não findam até se ter a consciências que os medos têm que ser resolvidos.
Um abraço

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Passaram cá ...

counters


Mais sobre mim

foto do autor





Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D