Daisypath Anniversary tickers "... E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos,julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre." Miguel sousa tavares
Mazorca d' Assuntos
Terça-feira, 18 de Outubro de 2016
E agora?

caminhos a escolher.jpg   Vou aqui na ponte,  sabendo que mais tarde ou mais cedo ela vai ruir, caminho a medo,quanto mais tempo demorar a fazer a escolha mais riscos corro de desmoronar com ela.

   As opções são poucas, aparentemente fáceis de tomar. de um lado está o passado , do outro o futuro...

Cada vez que tento decidir pelo futuro o passado agarra-me, manieta-me, convence-me com as imagens de outros tempo.

Cada vez que desisto e acho que o ideal é abraçar o passado, percebo que ele já lá não está , já se encontra num outro lugar qualquer ao qual eu não tenho acesso.

Agora o futuro esta-me a querer trazer novos motivos para acreditar nele, será desta que solto as amarras ?

 

 

 



samokal às 09:01
link do post | O teu contributo | Outros contributos (15) | favorito (3)
partilhar

Segunda-feira, 17 de Outubro de 2016
sweet

Abrazo-2014-06-30-a-las-12.24.10.png

 

 

Apareceu de olhar meloso e sorriso traquina, transportava com ela toda a turbulência de uma vida .

Falava, ria e gesticulava sem parar, talvez para não ouvir o ruído que nela viajava!

Ele caminhava silencioso, olhar baixo e ar melancólico, transportava consigo todo o tumultuoso emaranhado de pensamentos,

 tentava talvez camuflar  o desconforto do peso que carregava!

Seus olhos se cruzaram, seus ruídos se encontraram, deixando-os a sós , só os dois !

De repente ele falava, subitamente transformou-se em palavras, e ela calou,   apenas ouviu!

Ele divagava sobre a vida ,viajava sobre o passado, filosofava sobre o amor, ela  escutava!

Ela deixou-se absorver na fluidez do seu pensamento, na beleza dos seus traços!

O rapaz reparou então no seu olhar meigo , na forma atenta como se deliciava com o que dizia!

Levantou a sua mão e levou-a até á cara dela, tocou-a e desenhou seu contorno com as costas do seu dedo!

Disse-lhe então:-Sabes , hoje encontrei algo precioso,  tu trouxeste-me paz, das-me tranquilidade!

 

 

 



samokal às 23:48
link do post | O teu contributo | favorito
partilhar

Quinta-feira, 13 de Outubro de 2016
Desejo...

ool.png

 

Há em mim um ser turbulento,  que mesmo quando em silencio,

quieto ou introvertido continua absorto em diversos ruídos, perguntas, duvidas, sons que continuam longe de ser interpretados.

 

Nesses momentos de quietude, aparente sossego,  desejo a companhia de alguém que  me ajude a verbalizar tudo que me inquieta ,

que me oiça com todos os sentidos e me ajude a encontrar  respostas.

 

Mas há também um ser sereno, calmo e em paz, um ser que ultimamente têm andado arredado.

Talvez porque precise de alguém com que consiga tal intimidade, onde partilhar um silencio é tão prazeroso que viveria disso, tão relaxante que a respiração do outro é o quanto baste para  acalmar, de alguém cuja  frescura no contacto da pele me apazigúe, e a simples presença me torne mais inteiro, mais eu!

 

Se há alturas em que a palavras são desnecessárias, insuficientes, descabidas e até enganadoras,

outras há em que é magico ver nos olhos de alguém o brilho de quem gosta de nos ouvir , de quem têm um vivo e autentico interesse em saber mais de nós.

É reconfortante perceber que alguém se sinta iluminado com o que dizemos, sentir que provocamos inquietude,  curiosidade, derrubamos certezas e abrimos horizontes com aquilo que transmitimos.

Preciso de novo sentir amor nas minhas inquietudes, mas também nos meus silêncios, e sim, quero estar preparado para ser  também aquilo que procuro!

 

 

 

 



samokal às 08:53
link do post | O teu contributo | Outros contributos (4) | favorito (3)
partilhar

Quarta-feira, 12 de Outubro de 2016
Metaforando

calices.jpg

 

Comigo permanece o copo meio cheio, no seu interior a agua encontra-se agora choca.

Ainda não consegui despeja-lo de forma a colocar nele um outro liquido , quem sabe um dos bons vinhos com que me vou cruzando...

 Amorfo, apenas observo aquele composto turvo, tudo o que sobrou de um outro néctar  colorido e consistente , que em tempos transbordava o recipiente , dando outro colorido a tudo que o circundava!

Parece fácil  esvazia-lo, no entanto já tentei sem sucesso , já lhe adicionei outras bebidas na esperança de anular aquela, mas os resíduos são demasiado fortes para se conseguirem limpar dessa forma!

Espero pacientemente que o tempo se encarregue de o dissimular no ar, e um dia, acordar e perceber que se encontra limpo e pronto para saborear uma nova poção, quem sabe uma bebida generosa, que me ludibrie de tal forma que me faça voltar a sentir nas nuvens !

 

 

 



samokal às 19:01
link do post | O teu contributo | Outros contributos (3) | favorito (1)
partilhar

Segunda-feira, 10 de Outubro de 2016
Cova do Vapor

14642321_1170553749657692_6095272150596471392_n.jp

 

E porque é nas pequenas coisas que me revigoro, é nos momentos de maior simplicidade que recarrego energias, 

é em boa companhia que vou refortalecendo tudo o que foi abalado, aparentemente de forma irreversível.

Ontem foi dia de me deslocar até um local que me proporciona tudo o que necessitava, a Cova do Vapor!

Uma tarde em comunhão com a natureza, apreciar o sitio onde o rio e o mar se abraçam, se tornam um.

Fiquei até ao momento que não poderia perder, o pôr do sol , o fim de mais um dia , quem sabe ... de mais uma fase!



samokal às 08:21
link do post | O teu contributo | Outros contributos (4) | favorito (2)
partilhar

Passaram cá ...
counters
pesquisar
 
ultimos posts

Parabéns

O nosso amor

Vento

A noite

Caminhando na penumbra

Ninguém sabe...

Sempre que me sinto trist...

Esquecido de mim

Afinal os contos de fadas...

Acordei

A felicidade

Ano novo

O coração

Este Natal

Amo-te

A escolha

Passeio nocturno

Desenquadrado

Momento

Hoje é um dia especial

Escolha

Dois meses

Viagem solitária

Dois minutos

Amanhã é outro dia

Nem sempre...

Tudo ou nada

Chegou a hora!

O telefonema

" Se te desse um beijo o ...

Tralha antiga

Janeiro 2019

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

.
subscrever feeds