Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Daisypath Anniversary tickers "... E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos,julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre." Miguel sousa tavares

Pai

por samokal, em 31.10.15

avo e neta.jpg

 

Quanto tempo têm 23 anos ?

Foste a asa que sempre me protegeu, mas de repente me deixou desamparado, sozinho  e sem protecção.

Partiste sem dizer Adeus, para nunca mais voltares.O que não sabes é que deixaste para sempre um pouco de ti. 

È esse pouco que me têm feito percorrer as vida, dar-me força nos momentos piores e ajudar-me a saborear os melhores.

23 anos passaram desde aquele fatídico sábado, e o tempo que me separa desse dia foi preenchido com tantos acontecimentos que parece ter passado um século desde então , no entanto ao relembrar-me da nossa ultima conversa percebo o quanto a cicatriz ainda está fresca, o quanto ainda me fazes falta!

 Não ficaste para me acompanhares nas minhas pequenas conquistas , o dia que tirei a carta , a minha entrada na Marinha , juramento de bandeira , não presenciaste o meu casamento e nunca conheceste os teus netos...

Por vezes dou por mim a pensar o que me dirias se voltasses agora: seguramente teria muitos raspanetes a levar , condenarias muitas das minhas decisões... mas acima de tudo julgo que te orgulharias da pessoa em que me tornei!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Halloween

por samokal, em 30.10.15

images (1).jpg

 

Mais uma vez se vai celebrar em Portugal o dia de Halloween, trata-se de uma festa recente, que têm ganho cada vez mais adeptos, ou não sejam todos brindados com uma ofensiva comercial que não consegue deixas nenhuma criança( e adulto) incólume...

 Não me recordo deste dia na minha infância a não ser nos filmes e séries americanas, dia 31 de Outubro sempre foi um dia igual a todos os outros, ou quase , afinal é fim do mês e torna-se sempre um dia diferente!

 

lá está...Diferente e logo apetecível para o insaciável comercio que teima em criar tradições de forma a poder vender produto... Fico triste que as festas que se celebram hoje em dia têm mais a ver com a forma como se pode ou não ter algum retorno financeiro do que com a importância das mesmas...

Vou dar apenas um exemplo: Um dos dias mais importantes do calendário aquando da minha juventude era o dia da arvore, actualmente é um dia que passa completamente despercebido... não mexe com o comercio!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um beijo teu

por samokal, em 29.10.15

beijo4.jpg

 

Como chegaste até mim ainda hoje é um mistério, mas alguma razão fez com que os meus olhos tenham ficado bloqueados em ti, que o meu coração tenha criado um elo com o teu. Contigo descobri que amar têm conteúdo: são sentimentos e sensações inexplicáveis, que trocam toda a lógica da racionalidade, fazendo-me ir quando devía ficar , fazendo-me rir quando quero chorar , tornando-me forte na maior fraqueza.  

Agora estas longe de mim mas deixaste um rosto á saudade, um aroma, um sorriso, um toque, um abraço...
Todo o receio que um dia revelasses as asas e levantasses voo tornou-se uma realidade palpável e dolorosa, que vou atenuando com aquilo que deixaste para trás... o teu beijo, aquele que tanto adoro. Deveria de haver forma de o guardar para o ter sempre comigo, para  senti-lo sempre que quisesse.

 Lembrar-me de ti é lembrar-me de nós, impossível faze-lo sem soltar um suspiro, sem sentir um aperto no coração!

Olho em retrospectiva e recordo dos dias felizes em que foste a minha luz , minha guia , meu norte.

Do tempo em que esse teu beijo me transportava para um outro mundo, que me fazia suspirar em vez de respirar, quando a tua presença me fazia correr quando bastava andar , quando a alegria que me transmitias me fazia saltar quando bastava estar, quando me fazias sentir vivo.

E  agora como continuo sem o teu beijo ?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

velha arvore

por samokal, em 28.10.15

images.jpg

 

Sou uma velha arvore a quem o Outono vai despindo de todas as folhas.

Um rigoroso Outono que não está a dar tréguas , colocando-me em posição tão fragilizada que sobreviver ao Inverno que se aproxima se torna uma tarefa quase impossível.

Nunca senti tanto o frio, nunca antes tinha percebido a minha solidão, vejo que nada me resguarda desta intempérie.

Deixa-me triste pensar que talvez nunca mais volte a florir,que a Primavera já só seja uma recordação do passado e quando o sol voltar apenas reste um tronco desnudado , sem vida , neste local onde antes houve uma imponente arvore!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hoje quero ser eu

por samokal, em 27.10.15

images (1).jpg

 

Hoje não quero ser adulto , não quero ser grande . Não quero ter que carregar o peso do mundo sobre os meus ombros, nem quero responsabilidades, não  ter um coração com vontade própria, nem ver com os olhos que já viram demais do mundo, que se viram obrigados a perder a inocência. .

Hoje quero voltar a ser criança , quero colinho , quero sentir-me pequenino mas protegido, quero sentir-me amado incondicionalmente. 

Hoje eu quero olhar para um mundo colorido , cheio de esperança, de sonhos. Quero ser livre para experimentar , para errar, quero sentir de novo o fascínio do desconhecido, a fome de aprender.

Hoje eu quero voltar a ser eu, porque já tenho saudades minhas !

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desânimo

por samokal, em 26.10.15

Barco-à-deriva.jpg

 

O desânimo é uma forma de estar , ou melhor , uma forma de não estar disponível para nada!

È quando tudo deixa de fazer sentido, poucas são as motivações para continuar , nada mais alegra ou satisfaz.

Triste é sentir-me permanentemente incompleto, procurar sem sucesso  a luz que me guie para algum lugar...

 

Algum lugar...lá está, uma expressão de desanimo!  Sei que não é aqui que quero estar, mas nem sei para onde quero ir ... nem sequer sei o que procurar: È andar á deriva nesta vida, com uma réstia de esperança que uma corrente  me ponha novamente no caminho certo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

chuva

por samokal, em 25.10.15

images.jpg

 

Oiça lá fora a chuva a cair ruidosamente, o ar fresco  anuncia um inverno que não se faz envergonhado, enrosco-me com mais vontade no cobertor e vêm-me á lembrança recordações de dias semelhantes , dias  frios e chuvosos que ficaram marcados no tempo. 

 Memórias que remontam á própria infância, quando a única responsabilidade era estar, quando sentia na plenitude o que é um lar , o que é uma família.

Hoje, este tempo traz-me apenas  doces recordações, insuficientes para encobrir a melancolia dolorosa que é sentir tudo isto numa outra condição... o antes  melodioso bater tornou-se no som da tristeza a derramar suas lágrimas, a apertar o coração e a relembrar o fim de muitos sonhos!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Surfista da vida

por samokal, em 24.10.15

surf.jpg

 

Talvez eu seja um surfista desta onda que é a vida. Vivo na esperança de apanhar a onda certa,mas na verdade passo a maior parte do tempo a remar contra a maré, e quando me parece que encontrei a tal onda acabo por me enrolar nela,  em vez de a desfrutar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alguém

por samokal, em 23.10.15

 

Alguém leu o meu pensamento , alguém conseguiu perceber o que vai no meu coração e escrever sobre isso.

Alguém criou uma musica para acompanhar essa magnifica letra, e uma deslumbrante voz a cantou.

Alguém conseguiu fazer o meu coração sentir que isto era para ele , alguém conseguiu provocar uma lágrima a deslizar no meu rosto, e logo outra e outra...

Alguém merece que partilhe esta letra , é tudo o que a minha alma diz neste momento.

 

"A noite já caiu
E trouxe de novo o silêncio,
O quarto está vazio
Porque tu já não estás mais aqui
Ao pé de mim

O tempo parou
No momento em que partiste,
O amor acabou
Num breve beijo triste
Mas p'ra mim não é o fim...

Enquanto o sol brilhar
E o rio correr para o mar,
Enquanto houver luar
E o mundo não parar

Enquanto o sol nascer,
Enquanto o fogo arder
E o meu coração bater,
Eu vou gostar de ti!

Os ecos da paixão,
Fantasmas de um amor perfeito.
São a recordação
Que o meu pobre peito quer soltar
Mas eu não vou deixar!"

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Preso

por samokal, em 22.10.15

BO-31.jpg

 

Continuo a sentir-me preso naquele tempo em que fui feliz ,nos dias que partilhámos juntos, vivíamos o momento e sonhávamos o futuro, nada mais interessava...

  Talvez o coração não se tenha conseguido libertar do teu sorriso , do teu abraço, não percebeu que a vida continuou, que tudo o resto não foi suficiente para te cativar, e a vida seguiu...pelo menos para ti ! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/3



Passaram cá ...

counters


Mais sobre mim

foto do autor





Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D