Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Daisypath Anniversary tickers "... E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos,julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre." Miguel sousa tavares

Saudade

por samokal, em 31.05.15

Hoje estive a rever as tuas cartas, as nossas fotos , todas as juras de amor que um dia fizemos...

  Ao pegar naqueles postais que me traz de volta um turbilhão de emoções, ainda consegui cheirar o aroma do teu perfume, aquele que é o cheiro do nosso amor!

  Dezenas de cartas, centenas de frases... ali estão para me recordar que não foi tudo um sonho , foi muito real, foi um grande amor... o amor de uma vida.

Recordo-me das nossas noites em branco, de quando ficávamos apenas a observar a lua de copo na mão , de quando apenas desfrutávamos da companhia um do outro,  das brincadeiras , das loucuras ... que saudades!

Contigo conseguia-me sentir completo, bastava ter-te encostada a mim para não precisar de mais nada , ali eu era feliz.

Lembrar-me de tudo isto ainda é muito doloroso, apetecia-me voltar atrás no tempo, apeteceu-me deixar tudo para trás e ir atrás de ti... apeteceu-me ouvir a tua voz... lágrimas escorreram-me pela cara, um aperto no coração lembrou-me que fui eu que escolhi assim, que tu não desististe de mim mas sim eu de ti ... como é possível desistir do amor?

 Fui abrindo uma a uma todas aquelas missivas, numa encontrei a marca dos teus lábios em baton, o lindo formato do teu beijo... não resisti, fechei os olhos  e encostei os meus lábios, como se ao faze-lo te pudesse sentir !

 

Abri os olhos e percebi que estava a delirar , tu já não existes mais, agora és outra pessoa, alguém que seguiu a sua vida , que soube superar a perda.

Percebi que afinal sou eu que continuo a pagar o castigo de ter desistido do amor, que continuarei a viver para sempre com o teu fantasma a ensombrar-me!

Carregarei sempre o peso das minhas decisões, dois anos passaram e estás todos os dias presente, não sei como me libertar deste amor que se enraizou em mim de tal forma que já faz parte do meu ser!

Pensei enviar-te uma mensagem... pensei ligar-te ... mas não é justo, nem sequer mereço interferir na tua felicidade!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Metáfora

por samokal, em 18.05.15

Uma das grandes dificuldades que a vida por vezes nos coloca é ter que perceber se devemos escolher entre uma laranjeira que se encontra distante ou um limoeiro que está no nosso quintal.

  A Laranjeira oferece lindas e saborosas laranjas , mas nem sempre podemos usufruir delas , não as podemos ver em flor , tratar , cuidar e colher , saborear sua essência e receber sua energia.

 

 O Limoeiro por sua vez está ali mesmo á mão , pronto a ser cuidado , acarinhado , mas a sua acidez nem sempre nos retribui a nossa entrega. No entanto estar ali já é algo importante , torna-se companheiro , dá luta , está lá!

Quem sabe o Limoeiro de tornará doce um dia, talvez não ... mas a duvida poderá manter a esperança e esta sim nos faz continuar 

Autoria e outros dados (tags, etc)

perguntas

por samokal, em 07.05.15

Quanto vale um sonho ?

O que deferência um sonho de um objectivo ?

Quantos sonhos conseguimos realmente realizar numa vida ?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Rumo

por samokal, em 04.05.15

Há que lutar pelo que se quer , mas também há que saber quando já não vale mais a pena, quando se anda a perder energias em vão...

  Olhando para trás, acabo por entender que acabei por investir erradamente, perder oportunidades pelas más escolhas. Percebi que desisti do que me poderia ter dado outro rumo , talvez mais feliz , talvez não... mas outro rumo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pensamento do dia

por samokal, em 03.05.15

Passa-se toda a nossa existência a adiar projectos e objectivos, e quando se olha para a a nossa vida percebemos que deixamos de fazer e viver tanta coisa que ambicionávamos.  

Autoria e outros dados (tags, etc)


Passaram cá ...

counters


Mais sobre mim

foto do autor





Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D