Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Daisypath Anniversary tickers "... E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos,julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre." Miguel sousa tavares

Vida

por samokal, em 30.01.15

madeira 14out 096.JPG

 

Há muito que o teu sabor doce e cheio de aromas frutados deixou de se fazer sentir. Resta o sal,  tudo o resto se tornou em desvanecidas memorias. 

 Entrego-me ao vento, mergulho no mar , deito-me sob o sol ou caminho na chuva, mas nada me resgata desta morte lenta. Restará o fogo, esse poderoso aliado, quiçá amigo derradeiro!

  Esforço minha memoria em busca do mel, paladar da minha meninice. Busco aqui e ali, nas mil doçuras que antes existiam, um sabor que me desperte, que me acorde , que me traga á vida... mas em vão.

Percebi que era dentro de mim que corria uma nascente, que transbordava por todo o corpo essa energia que me adoçava a existência. Mas todas as lágrimas derramadas acabaram por secar essa fonte!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quarto minguante

por samokal, em 30.01.15

luaminguante1.jpg

 

Amanhece frio e sombrio, o sol mal consegue iluminar o dia , ofuscado esta pelo negro das nuvens.

O seu calor deixou de ser suficiente para me reconfortar e a apatia toma ainda mais conta de mim.

Continuo a ser uma lua num, sem retorno, quarto minguante , não tenho luz própria e a tua deixou de me fazer brilhar !

Sinto-me num aspiral que á muito inicio o seu trajeto descendente, apenas não sei se o seu fim se aproxima ou nao, fazendo da angustia minha unica companheira , permitindo que o amanha  desarme qualquer possibilidade do hoje.

Recorrer ao ontem deixou de fazer sentido, tudo o que resta é ... nada !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Circulo

por samokal, em 23.01.15

sem título3.jpg

 

È em vão que tento quebrar este círculo que me rodeia , que me abafa!

Recolho-me num perturbador silencio, silencio exterior, porque por dentro fervilham pensamentos , vozes, caminhos...

Tento não emitir qualquer som , cortar todos os laços , peço que o Universo se esqueça da minha existência.

Quem sabe o circulo desiste de mim , sua linha se torne ténue e quebre suas defesas, fortalecendo a minha vontade!

Eu sei, quando desconhecia tua existência, circulo, julguei que não havia fronteiras, vivia de  esperanças , de audácias, senti-me imenso, forte !

Mas agora, no espelho dessa invisível parede que me sufoca, vejo o quanto os Deuses sabem caprichar, o quanto nos conseguem fazer pequenos!

Talvez me tenha entregue , levaste-me á exaustão e tiraste-me o que me fazia prosseguir, o horizonte!

Aqui me tens em tuas mão, esqueci-me do medo, esqueci-me de mim...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Menino

por samokal, em 22.01.15

llantoypobreza.jpg

 

Tento descobrir em mim aquele menino que sonhava,

procuro sem qualquer resultado, a esperança que o acompanhava! 

A imagem desse menino parece-me agora tão distante, quase na fronteira entre a realidade e a ilusão.

Os dias passaram sem nada acrescentar, o menino cresceu e os sonhos morreram 

apenas ficou o vazio, a desilusão

agora...neste mar navego á deriva, a tempestade ganha cada vez maior proporção

os remos estão ali, o leme também , mas o esforço para pegar neles parece-me demasiado grande 

talvez não queria assumir o rumo , talvez seja mais fácil deixar-me ir para o abismo!

procuro por ti menino... mas há muito que deixei de te ver !

Autoria e outros dados (tags, etc)

Longos são os dias

por samokal, em 22.01.15

images.jpg

 

Longos são os dias chuvosos e sombrios , esta fraca força que existe em mim deixa de me permitir sonhar. 

Longos são os dias de solidão ,  a imensidão do vazio toma conta de tudo que é meu. 

Longos são os dias em que a mente vagueia por todo o lado, mas em nenhum encontra paz. 

Longos são os dias em que a dor me corta a mais profunda réstia de esperança.

Longos são os dias em  que a espera se torna na única opção, único caminho!

Longos são os dias em que o amanhã está tão distante, e do ontem já nada resta!

que pesado se torna o eu , que saudoso se torna o nós...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Palavra dita

por samokal, em 20.01.15

mantenha_a_calma_e_o_foco_em_ser_instintivo_autoco

 

Talvez uma das características que mais me identificava , ou que mais saltava á vista em mim, era a minha impulsividade.

Sempre fui muito impulsivo , reagia rapidamente aquilo que sentia e pensava. Com os anos tenho tentado corrigir esse defeito, pois já me trouxe alguns dissabores, no entanto é algo contra natura, e por vezes uma pequena distracção e lá vou eu atrás do momento, agindo instintivamente! 

 Sei que é um erro ser assim , sei que me arrependo muitas vezes de ser assim, mas por outro lado, também sei que talvez muitas das boas coisas da vida foram obtidas por momentos desses!

há um provérbio chinês que diz " Há três coisas que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida."


A palavra pronunciada é um dos erros primários quando se age por impulso, por vezes são autenticas flechas, uma vez ditas/lançadas não se pode voltar atrás, o estrago esta feito, no entanto a oportunidade perdida é inverso, se pensamos muito perde-se a oportunidade e há situações que têm que ser na hora !

 

dica

Autoria e outros dados (tags, etc)

Historia dos tempos modernos

por samokal, em 20.01.15

Historia-de-amor.jpg

 

Cresci e aprendi que nem todas as historias começam com o "era uma vez", fui descobrindo com o tempo que   talvez  o "desta vez acreditei " seja o mais adequado para cada inicio!

 Percebi que as historias afinal não acabam com o " viveram felizes para sempre",  mas agora sei que se pode construir uma linda historia  com um " viverem todos os dias a tentar ser felizes".

Autoria e outros dados (tags, etc)

Amigos

por samokal, em 17.01.15

images.jpg

 

" Os amigos são a família que escolhemos"

Esta é uma expressão que faz todo o sentido quando penso em alguns dos meus amigos.

Tornaram-se parentes não por imposição genética, mas por tudo aquilo que são para mim e por tudo o que me fazem ser quando estou junto de deles!

Tenho a sorte  de serem colocadas na minha vida pessoas que transformam este longo caminho num percurso muito melhor de ser vivido, obrigado meus amigos por tudo o que já me deram e tudo o que sei que ainda está reservado para nós!

Autoria e outros dados (tags, etc)

raio de sol

por samokal, em 16.01.15

 

Quantas vezes, sem nos apercebermos, desperdiçamos a oportunidade de dar um novo rumo á nossa vida?

Quando menos se espera , e de quem menos se espera, surge a tábua de salvação. Talvez sejam anjos , mas anjos que vivem na ignorância sobre a sua condição , sobre  a importância que têm em determinado momento da vida de terceiros.

 

O meu anjo apareceu-me não em sonhos , não de uma forma divina , mas num telefonema  despretensioso:

Talvez o raio de sol, que continuava a iluminar meu rosto , tenha acendido luzes que haviam sido apagadas, tenha mostrado que nesse sótão abandonado se tinha acumulado demasiada tralha , e sobre essa tralha muito pó. 

Foi o momento de perceber que tinha que mudar algo dentro de mim se quisesse mudar a forma como via o mundo e tudo o que me rodeava.

 Tudo começou ali, no meio da rua , num dia cinzento , em que um persistente raio de sol me indicou o caminho a seguir!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O telefonema

por samokal, em 15.01.15

raios-de-sol-entre-nuvens.jpg

 

O frio Invernal com que a luz do dia rasgou a penumbra não indiciava nada de bom, a chuva intensa e desagradável que me brindou assim que abri a porta da rua só me fez pesar mais o semblante!

 Estes tons escuros e tristes entristecem-me de dentro para fora, o olhar pesado e cansado denota muita amargura,mas é apenas a ponta visível de raízes fortemente encastradas no coração, ou quem sabe noutro lugar refundido no meu interior que guarda todas as memórias que gostaria de ter reciclado faz muito tempo!

Mais um dia difícil , penso... assim têm sido ultimamente , uns atrás dos outros sem cessar. Faz tempo que desisti de lutar contra este fado, faz tempo que desisti de tentar mudar o rumo e me deixei ir ao sabor do vento.

Toca o telefone, mais uma vez não me apetece atender, não tenho razão para não o fazer , apenas não me apetece, também têm sido assim os últimos tempos, o corpo apenas reage aos instintos básicos, o cérebro há muito que deixou de ser utilizado convenientemente!

Mas um raio de sol, aparecido do nada, rasga o céu cinzento, iluminando-me o rosto, isso agrada-me, aquece-me!

Estranho este sentimento... o telefone volta a tocar, desta vez atendo!

Mal eu sabia que aquele telefonema mudaria para sempre a minha vida!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



Passaram cá ...

counters


Mais sobre mim

foto do autor





Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D