Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Daisypath Anniversary tickers "... E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos,julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre." Miguel sousa tavares

decifra-me

por samokal, em 26.09.14

 


decifra-me

Não tentes encontrar no meu rosto a minha essência .

pouco revelam os meus traços sobre mim...

olha-me com mais atenção: ouve-me , escuta-me !

procura decifrar-me através daquilo que vêm do meu interior

Descobre-me no pormenor ... naquilo que não salta á vista 

no que precisas de aplicar todos os sentidos , toda a tua sensibilidade!

Vai ao mais escondido dos meus interiores mistérios 

quando o fizeres não julgues nada por certo

continuarei a te surpreender 

sou um enigma



Autoria e outros dados (tags, etc)

Sapo

por samokal, em 24.09.14

 Reparei hoje na home page do sapo, que os blogs estão quase a fazer 11 anos de existência...

o tempo passa e todos vamos evoluindo, como acompanho quase diariamente há mais de 7 anos o nosso amigo verde nem me apercebo da evolução , é quase como dois manos que crescem juntos, só quando confrontados com as fotos antigas é que se apercebem que afinal crescemos , afinal estamos muito diferentes ...

  Foi o que me aconteceu ao olhar as fotos antigas desta plataforma, que entrou na minha vida de uma forma tão viciante que por cá continuo, sem previsões de alguma vez vir a sair.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lisboa- banho publico

por samokal, em 24.09.14

 

E não é que a cidade de Lisboa aderiu á moda do banho publico .... 

 

resta saber quais a cidades que decidiu nomear !

Autoria e outros dados (tags, etc)

Primeiro beijo

por samokal, em 22.09.14

Foi ao sentir pela primeira vez o toque aveludado de teus lábios que percebi que tudo passaria a fazer sentido 

Esse beijo selou uma sentença que se tornou saboroso de  viver ,  foi o culminar de uma demanda pela razão de ser !

Em segundos senti toda a confiança que em toda uma vida nunca tinha conseguido obter !

hoje recordo com uma nitidez quase real como tudo foi ,a beleza  dum encontro marcado há muito  pelas estrelas

 o tempo passou, trazendo com ele todo um acrescentar de vivencia e partilha que hoje são a bagagem do futuro .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ser adulto

por samokal, em 22.09.14

 

Ser adulto é ter a capacidade de encarar as derrotas da vida  olhos nos olhos, de cabeça erguida,  consciente que  hoje falhou mas amanhã está mais forte !

Os caminhos acidentados que antes foram percorridos  trouxeram o jogo de cintura necessário para lidar com o que aí vêm.

È no percurso feito que se aprende a quase imperceptivel diferença entre duas mão dadas e  uma mão que agarra a outra !

   Descobrimos com o tempo que amar é ser livre , que estar acorrentado é  tudo menos amor , é talvez necessidade ou um falso sentimento de segurança .

Autoria e outros dados (tags, etc)

contradiçoes

por samokal, em 21.09.14

 

Não importa se iniciamos o caminho, se estamos a metade ou se julgamos ter alcançado o destino. As  dúvidas e falta de animo sempre  nos cercam de forma intermitente mas aterradora.

Por vezes é a passos poucos do objectivo que se instala uma  crise de segurança: a instabilidade da incerteza, o nervoso da duvida , parecem ganhar força para nos fazer fracassar. 

"Será mesmo isto que é o certo?" È a questão que ecoa em nossa cabeça como que uma tortura que  massacra pelo cansaço.

Acontece que quando mais perto do objectivo, mais perto da realidade,mais os sonhos vão ganhando peso e se tornando maiores do que imaginávamos, parecem maiores do que nossas costas podem aguentar. E por mais apoio que recebamos, nos sentimos sozinhos, perdidos, desorientados.

Há uma mistura de sentimentos chatos, de ideias, vozes às quais não queremos dar atenção, mas elas ficam ali, a cada esquina de nossos pensamentos, não há como fugir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pensamentos soltos , palavras contidas!

por samokal, em 17.09.14

 Os Pensamentos deverão ser soltos,livres . Quanto maior a liberdade maior a criatividade!

Porém, mais importante  que a liberdade de pensamento é a sensibilidade ao revela-los :

Nem tudo que se pensa se diz , nem todo o pensamento é realidade  ou sonho , há os que são apenas e só divagações!

No entanto é quase um desejo incontido entrar no fascinante mundo do pensamento alheio .

Quantas vezes nos vemos a olhar para o próximo e imaginar o que vai naquela cabeça ?

Talvez por terem revelado o que lhes ocorria na mente,  meros anónimos se tornaram famosos,

mudaram a forma como outros viam as coisas !

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Carpe Omnium" *

por samokal, em 16.09.14


"Carpe diem" tornou-se uma expressão vulgar,  infelizmente a maior parte das pessoas, na maior parte do tempo ,

não fazem por seguir esta máxima de vida !


 Esperamos momentos mágicos , desejamos imagens deslumbrantes ou instantes inesquecíveis ,

mas não nos lembramos que somos nós que temos a capacidade de eternizar cada fragmento de tempo ,

é no aproveitar aquilo que nos é oferecido a cada segundo que conseguimos fazer parar o relógio.  

Um momento bem aproveitado é um  instante que fica para sempre gravado na nossa memoria.

Ficar atento é ver com outra nitidez, é apreciar o que passa despercebido.


Aprende a ver as coisas de outra perspectiva, a tornar o que á partida parece apenas mais uma pagina em branco numa bela tela!


"Carpe Omnium"


* aproveita tudo

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vou andando

por samokal, em 10.09.14

Vou andando , fazendo caminho!

Muitos são os dias assim , apenas se risca tempo do calendário .

Nada se acrescenta , nada se retém ... 

Quantos são os dias da nossa existência que realmente deixam memórias?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Adulto

por samokal, em 04.09.14

Quando petizes ambicionamos ser adultos, é talvez aquilo que se entende por primeira meta!

Conforme vamos crescendo vamos também percebendo que ser adulto deve ser horrível ,

urge para o relógio da vida,

mas os anos passam e a carga das responsabilidades torna-se um fardo muito pesado de transportar 

Cada vez vai sobrando menos da criança que sempre existiu lá dentro 

ela existe ... mas muito aprisionada e só a espaços cada vez mais reduzidos dá um ar da sua graça 

quando sobra um pouco de tempo para pensar no assunto cai-nos a dura e cruel realidade: cá estou eu...um adulto! 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Passaram cá ...

counters


Mais sobre mim

foto do autor





Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D