Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Daisypath Anniversary tickers "... E de novo acredito que nada do que é importante se perde verdadeiramente. Apenas nos iludimos,julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros. Comigo caminham todos os mortos que amei, todos os amigos que se afastaram, todos os dias felizes que se apagaram. Não perdi nada, apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre." Miguel sousa tavares

Escolho viver

por samokal, em 28.08.12

Tudo na vida tem um tempo, chamado o tempo certo .
Tal como as flores têm o seu de crescimento e depois temos que as colher no tempo certo para não apodrecerem ,

assim é a vida!

Estagnar é morrer , evoluir é crescer! escolho  viver ...



Autoria e outros dados (tags, etc)

Quadro perfeito

por samokal, em 27.08.12

 Eram 21 horas , o regresso a casa   após mais um fim de semana daqueles que ficam para sempre marcados  nas boas memórias


de verão, , vínhamos todos recostados nos bancos , cansados....


mas satisfeitos demais para adormecer logo ali, apenas apreciávamos a musica e a vista  .


já estava quase meia ponte vasco da gama passada


  Enquanto no radio a RFM ,no seu melhor , parecia que fazia questão de passar as musicas mais indicadas para aquele momento,


o silencio de nossas vozes parecia ser esclarecedor , não havia nada mais a acrescentar ,


estávamos perto da perfeição e aquele dia ficaria definitivamente marcado para sempre .


 No horizonte  escurecia ,e  Lisboa já estava artificialmente iluminada ,


 o céu apresentava uma introdução ás  cores nocturnas  e via-se bem o esboço das


suas construções , o mar ainda estava azul ...


As cores todas esbatidas mas a permitirem definir e separar bem tudo o que observávamos,


 mais ao fundo víamos uma ponte 25 de Abril com o Cristo rei iluminado  


a serra de Sintra era uma sombra com as linhas bem definidas e estranhamente sem as habituais nuvens sobre o seu topo.

 

para completar  , a lua com apenas um ligeiro traço que parecia sorrir para toda aquela beleza. 


Autoria e outros dados (tags, etc)

Rolhas

por samokal, em 27.08.12

Há tipos que pensam que ao comprar um Mercedes têm exclusividade na faixa da esquerda ...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Definitivo

por samokal, em 22.08.12

 A palavra definitivo assusta-me , assusta-me tudo o que é para sempre , é complicado saber que algo deixou de ser opcional !!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escolhas

por samokal, em 22.08.12

A vida é feita de escolhas, e por mais que se tente nunca se consegue ter o melhor dos dois mundos .

 

Quando fazemos uma escolha , optamos por um caminho e ao fazê-lo estamos a abdicar de todos os outros caminhos ...

 

na vida jamais podemos voltar atrás , podemos sim olhar para o que fizemos e rectificar trajectórias,


algumas vezes para nos aproximar do caminho que afinal deveriamos ter tomado !!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Chuva de verão

por samokal, em 14.08.12

 Estranho ... mas a verdade é que adoro este tempo , claro e chuva acompanhada de neblina !!!

 

Gosto do cheiro , do ambiente e sei lá... gosto e pronto!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aqui deixo um texto excepcional que li e reli , que me inspirou e que faço questão de partilhar .

Por vezes temos mesmo que parar e pensar naquilo que são as prioridades da vida , bem sei que não é tão fácil quanto parece , mas por algum lado temos que começar 

"Bronnie Ware é uma enfermeira australiana que durante vários anos trabalhou numa unidade de cuidados paliativos para doentes terminais. No seu blog – Inspiration and Chai – compilou as cinco coisas que as pessoas à beira do fim mais se arrependem de não ter feito.
Ware afirma que as pessoas «crescem imenso quando confrontadas com a sua mortalidade» e que cada indivíduo passa por uma «grande variedade de emoções», «negação, medo, raiva, remorso, mais negação e, eventualmente, aceitação».

Quando questionados sobre o que gostariam de ter feito de forma diferente em vida, os pacientes repetiam frequentemente os temas. Essas respostas foram compiladas e deram origem ao livro 'The Top Five Regrets of The Dying'.

Aqui fica um resumo dos principais arrependimentos das pessoas no leito de morte, tais como foram testemunhados por Bronnie Ware.



Quem me dera ter tido a coragem de viver de acordo com as minhas convicções e não de acordo com as expectativas dos outros. «Este é o arrependimento mais comum. Quando as pessoas se apercebem de que a sua vida esta a chegar ao fim e olham para trás, percebem quantos sonhos ficaram por realizar. (…) A saúde traz consigo uma liberdade de que poucos se apercebem que têm, até a perderem».



Quem me dera não ter trabalhado tanto. «Este era um arrependimento comum em todos meus pacientes masculinos. Arrependiam-se de terem perdido a infância dos filhos e de não terem desfrutado da companhia das pessoas queridas. (…) Todas as pessoas que tratei se arrependiam de terem passado muita da sua existência nos ‘meandros’ do trabalho».



Quem me dera ter tido coragem de expressar os meus sentimentos. «Muitas pessoas suprimiram os seus sentimentos, para se manterem em paz com as outras pessoas. Como resultado disso, acostumaram-se a uma existência medíocre e nunca se transformaram nas pessoas que podiam ter sido. Muitos desenvolveram doenças cujas causas foram a amargura e ressentimento que carregavam como resultado dessa forma de viver».



Quem me dera ter mantido contacto com os meus amigos. «Muitas vezes as pessoas só se apercebem dos benefícios de ter velhos amigos quando estão perto da morte e já é impossível voltar a encontrá-los. (…) Muitos ficam profundamente amargurados por não terem dedicado às amizades o tempo e esforço que mereciam. Todos sentiam a falta dos amigos quando estavam às portas da morte».



Quem me dera ter-me permitido ser feliz. «Muitos só perceberam no fim que a felicidade era uma escolha. Mantiveram-se presos a velhos padrões e hábitos antigos. (…) O medo da mudança fê-los passarem a vida a fingirem aos outros e a si mesmos serem felizes, quando, bem lá no fundo, tinham dificuldade em rir como deve ser»."

SOL

Autoria e outros dados (tags, etc)

Âncora

por samokal, em 10.08.12

Porque é que fazemos questão de não libertar as ancoras quando nos sentimos presos ?

 

Será que temos mais medo de seguir para o desconhecido do que perder a ancora ?


Autoria e outros dados (tags, etc)

Citação do dia

por samokal, em 08.08.12

"Não somos pessoas. Somos um tipo de pessoa. Acho que fazermos sempre parte de uma manada não tem grande graça"
Rodrigo Guedes de carvalho 




Aqui está um poucas palavras a melhor explicação para o que acontece na actual sociedade.

Vivemos rotulados de um tipo de gente 

Quando fugimos daquilo que os outros vêm em nós 

somos logo colocados num novo tipo de gente 

que raio!!! não temos direito á individualidade ?

somos brancos ,pretos ou amarelos .

Portugueses ou estrangeiros 

homens ou mulheres .....

ok , não podemos fugir disso , mas depois passamos a ser 

formados ou não formados ,

beto ou marginais 

ricos ou pobres 

empregados ou desempregados 

solteiros ,casados ou divorciados ...

 

 

cada parâmetro ou vivencia da nossa vida  serve para nos enquadrar num grupo , 

e supostamente , num grupo de copias , onde quem conhece um conhece todos .

 

 

EU SOU UNICOOOOOOO

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Saudade

por samokal, em 08.08.12


A felicidade está apenas em pequenos momentos 

mas a recordação fica para sempre 

chamamos-lhe SAUDADE


by Samokal

Autoria e outros dados (tags, etc)


Passaram cá ...

counters


Mais sobre mim

foto do autor





Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D